Av. Nossa Srª dos Navegantes, Edifício Palácio do Café, 675, Sala 701, Enseada do Suá, Vitória - ES, CEP 29.050-912

Central de Atendimento

(27) 3100-2019 | 27 3014-8008
(27) 9 9933-7517 (somente ligação)
(27) 9 9698-9329 (somente WhatsApp)

Funcionamento:
Segunda a sexta-feira de 8h às 17h

Generic selectors
Exact matches only
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors
Buscar em posts
Buscar em páginas

35 Anos do Decreto nº 90.922

  • 7 de fevereiro de 2020

O CFT celebra os 35 anos da primeira grande conquista do movimento dos técnicos: a assinatura do decreto que regulamentou em 1985 a profissão Técnico Industrial.

 

No final da década de 60, um grupo de técnicos industriais de São Paulo apoiado por escolas técnicas deu início a um movimento que reivindicava a regulamentação da profissão e a criação de seu próprio Conselho. O grupo ganhava força disseminando um ideal de impacto e benefício para as futuras gerações de técnicos, que poderiam exercer a profissão com a dignidade merecida.

 

Na foto, o Técnico em Edificações, e atual Presidente do CFT, Wilson Wanderlei Vieira,
durante audiência com o Presidente Figueiredo pela regulamentação da profissão.

 

O movimento, que contava inclusive com o atual Presidente do CFT, o Técnico em Edificações Wilson Wanderlei Vieira (que na época liderava a ATESP – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo) conseguiu uma audiência em 17 de Abril de 1980 com o Presidente da República João Baptista de Oliveira Figueiredo.

Após a audiência, o movimento dos técnicos empreendeu sua primeira grande conquista: finalmente, em 6 de fevereiro de 1985, o presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo assinou o Decreto nº 90.922/1985 regulamentando a Lei nº 5.524/1968.

Depois da regulamentação da profissão, os técnicos viram outra ideia vislumbrada na década de 60 ser materializada. No dia 13 de março de 2018, foi publicada a lei 13.639, que normatiza a criação do Conselho Federal dos Técnicos Industriais e dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais.

Com a célebre data, o Conselho faz um balanço de suas atividades desde a referida data de sua criação, e comemora junto aos 35 anos da regulamentação da profissão, as 90 resoluções publicadas pelo Conselho que determinam as atribuições dos técnicos e normatizam temas de profundo interesse dos profissionais; além de novas empreitadas como o desenvolvimento do aplicativo eTécnico – a ser lançado em breve, que permitirá ao CFT ser o primeiro Conselho brasileiro onde técnicos poderão consultar e manejar protocolos e serviços no próprio celular, sem a necessidade de intervenção humana, além da segurança de conter a carteira digital do profissional com QR code que o direciona para o SINCETI, o sistema do Conselho.

 

*Texto publicado originalmente no site do CFT

 

Últimas notícias

IDAF adere à tecnologia e facilita a entrega das medições de terras via site

A fim de melhorar e agilizar a entrega dos documentos e de solicitações para requerimentos, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo…
Ler mais...

Vitória Stone Fair: CRT-ES marca presença e recebe técnicos

O Conselho Regional dos Técnicos Industriais participou no dia 30 de janeiro a 02 de fevereiro da Feira Vitória Stone Fair, que aconteceu no Pavilhão…
Ler mais...

CRT-ES participa do videocast Mundo Offshore

No início desta semana, na segunda-feira (5), o CRT-ES participou do videocast Mundo Offshore, apresentado por Thelmo Tonini, Técnico em Instrumentação e funcionário da maior…
Ler mais...

35 Anos do Decreto nº 90.922

  • 7 de fevereiro de 2020

O CFT celebra os 35 anos da primeira grande conquista do movimento dos técnicos: a assinatura do decreto que regulamentou em 1985 a profissão Técnico Industrial.

 

No final da década de 60, um grupo de técnicos industriais de São Paulo apoiado por escolas técnicas deu início a um movimento que reivindicava a regulamentação da profissão e a criação de seu próprio Conselho. O grupo ganhava força disseminando um ideal de impacto e benefício para as futuras gerações de técnicos, que poderiam exercer a profissão com a dignidade merecida.

 

Na foto, o Técnico em Edificações, e atual Presidente do CFT, Wilson Wanderlei Vieira,
durante audiência com o Presidente Figueiredo pela regulamentação da profissão.

 

O movimento, que contava inclusive com o atual Presidente do CFT, o Técnico em Edificações Wilson Wanderlei Vieira (que na época liderava a ATESP – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo) conseguiu uma audiência em 17 de Abril de 1980 com o Presidente da República João Baptista de Oliveira Figueiredo.

Após a audiência, o movimento dos técnicos empreendeu sua primeira grande conquista: finalmente, em 6 de fevereiro de 1985, o presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo assinou o Decreto nº 90.922/1985 regulamentando a Lei nº 5.524/1968.

Depois da regulamentação da profissão, os técnicos viram outra ideia vislumbrada na década de 60 ser materializada. No dia 13 de março de 2018, foi publicada a lei 13.639, que normatiza a criação do Conselho Federal dos Técnicos Industriais e dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais.

Com a célebre data, o Conselho faz um balanço de suas atividades desde a referida data de sua criação, e comemora junto aos 35 anos da regulamentação da profissão, as 90 resoluções publicadas pelo Conselho que determinam as atribuições dos técnicos e normatizam temas de profundo interesse dos profissionais; além de novas empreitadas como o desenvolvimento do aplicativo eTécnico – a ser lançado em breve, que permitirá ao CFT ser o primeiro Conselho brasileiro onde técnicos poderão consultar e manejar protocolos e serviços no próprio celular, sem a necessidade de intervenção humana, além da segurança de conter a carteira digital do profissional com QR code que o direciona para o SINCETI, o sistema do Conselho.

 

*Texto publicado originalmente no site do CFT